01/08/2016

Leituras

A Europa no século XVI, vista por um judeu provavelmente nascido em Portugal, descendente de judeus espanhóis. Samuel Usque passou a sua vida entre o ensino e o estudo, "e deve ter sido rabino"(p.25)*.  Morreu em Ferrara. 
O tempo avança mas nada muda... ou muda muito ligeiramente. Intolerância, poder, riqueza, economia-mundo, guerras...

Pois, Europa, Europa, (meu inferno na terra), que direi de ti, se de meus membros tens feito a mor parte de teus triunfos? De que te louvarei, viciosa e guerreira Itália? Em ti os famintos liões se cevarom, espedaçando as carnes de meus cordeiros. Viçosos prados franceses, peçonhentas ervas pascerom em vós minhas ovelhas. Soberba áspera e montanhosa Alemanha, em pedaços cairom do cume de teus fragosos Alpes minhas cabras. Ingresas [Inglesas], doces e frias águas, amargas e salobras beberagens bebeu de vós meu gado. Hipócrita, cruel e loba Espanha, rabazes [rapazes] e encarniçados lobos tragarom e inda tragam em ti meu veloso rabanho.

Samuel Usque, in Dial. I, I-II , do livro Consolaçam, as Atribulaçoens de Israel... 

*Prosadores Religiosos do século XVI, Samuel Usque, Fr. Heitor Pinto, Fr, Amador Arrais, Fr. Tomé de Jesus. (Selecção, prefácios e notas  de Alcides Soares e Fernando Campos)  Coimbra: Casa do Castelo, 1950, p. 44.

Este livro veio da livraria Lumière ainda situada na Travessa da Cedofeita.
Um livro para reflectir.

19 comentários:

  1. Ando a precisar de pôr as leituras em dia.
    Com calma...
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde, Pedro.
      Tem que haver tempo para tudo. Com calma. :)))
      Beijinho.:))

      Eliminar
  2. Considero Fernando Campos um bom romancista histórico e o excerto bem nos diz o que somos sempre, século atrás de século. No entanto, quem canta como Andreas Scholl não canta apenas para dar razão, aponta outros caminhos também do homem, motiva-nos a perseguir o que talvez nem haja, mas imaginamos. Que a concretude da vida só assim ameniza.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também o considero um bom romancista histórico. Este livro vai um pouco para lá disso, tem bibliografia consultada. Andreas Scholl enche a alma.
      Boa tarde. :))

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Margarida,
      Também gosto da Europa. Julgo que não conseguia viver noutro continente... mas estamos a passar por momentos difíceis.
      Beijinhos. :))

      Eliminar
  4. Pois é! As próximas compras já não são na Travessa da Cedofeita! Mas o importante é que a Lumière continua lá ...e num local melhor!

    Havemos de fazer uma visita à Cláudia!!

    Boas leituras de férias!
    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isabel,
      Havemos sim. :))
      E vale a pena no novo local pois a livraria vai ter mais espaço.
      Beijinhos e boas férias. :))

      Eliminar
  5. A minha irmã residiu na Travessa da Cedofeita enquanto estudante
    universitária...
    A Europa está a sofrer reveses consequentes da enorme soberbia e
    atitude prepotente com que tratou o mundo...
    O excerto é muito interessante...
    Um Agosto bem aproveitado e feliz.
    Beijinhos.
    ~~~~~~~
    Ps~
    Publiquei hoje o video 'Tom e Jerry' de 1947, de que lhe falei...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Majo.
      A Cedofeita é um local muito bonito.
      Beijinho e um Agosto feliz. :))

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Férias mas ainda por casa. :))
      Obrigada. MA.
      Bj

      Eliminar
  7. A Europa após a entrada no novo Milénio iniciou um processo de perda de memória (politica e cultural) verdadeiramente preocupante.
    Gostei de escutar o Andreas Scholl e tomei nota do nome/localização da livraria, que não conheço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mr. Vertigo,
      A Lumière tem agora um novo espaço, vai abrir em Agosto na Rua Formosa, nº 197, Porto.
      Boas descobertas.:))

      Eliminar
    2. Obrigado pela gentil informação, livrarias e bibliotecas, são sempre locais que gostamos de visitar e habitar:)

      Eliminar
  8. Belíssima apresentação. É curioso. no trecho publicado não é mencionado Portugal.
    Bj.

    ResponderEliminar
  9. Obrigada pela "mostra", sempre a ter em conta pelo interesse ;))
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Graça,
      Estou a gostar muito.
      Beijinho.:))

      Eliminar

Arquivo