24/07/2015

O cinzento urbano

Por vezes a cidade é triste.




O Mapa


Olho o mapa da cidade
Como quem examinasse
A anatomia de um corpo...

(É nem que fosse o meu corpo!)

Sinto uma dor infinita
Das ruas de Porto Alegre
Onde jamais passarei...

Há tanta esquina esquisita,
Tanta nuança de paredes,
Há tanta moça bonita
Nas ruas que não andei
(E há uma rua encantada
Que nem em sonhos sonhei...)

Quando eu for, um dia desses,
Poeira ou folha levada
No vento da madrugada,
Serei um pouco do nada
Invisível, delicioso

Que faz com que o teu ar
Pareça mais um olhar,
Suave mistério amoroso,
Cidade de meu andar
(Deste já tão longo andar!)

E talvez de meu repouso...


Mário Quintana, in Apontamentos de História Sobrenatural


8 comentários:

  1. ~~~
    ~ Mário Quitana, «o poeta das coisas simples».

    ~ Rodrigo Leão
    numa das suas interpretações mais simples...

    ~ A cidade pode ser simples, mas demasiado triste:
    desagradava sobremaneira a Sophia de Mello B A ...

    ~~~ «Saber que tomas em ti a minha vida
    ~ E que arrastas pelas sombras das paredes
    ~~~~ A minha alma que fora prometida
    ~~ Às ondas brancas e às florestas verdes.»

    ~~~~ Abraço amigo. ~~~~~~~
    ~ ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Majo,
      Obrigada pelos versos da Sophia.
      Interpreto como afecto muito querido.
      Beijinho. :))

      Eliminar
  2. Gostei da tua cidade cinzenta e dos versos de Quintana. Simples mas que dizem coisas, evocam muita coisa. Rodrigo Leão tem músicas muito boas. Beijinhos e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Maria João,
      Obrigada.
      As coisas simples são as mais belas, não é?
      Beijinho e bom fim de semana!:))

      Eliminar
  3. Fez-me, de repente, ver a realidade nas ruas por onde passamos todos os dias. A saturação da imagem e o esteriotipo do belo concentra-se na figura humana e a envolvente (as coisas) é sacrificada. A precaridade do que nos rodeia aumenta com a velocidade a que vamos sendo animados de tal modo que é no antigo que os olhos se deslumbram.
    BFS, Ana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Agostinho.
      Tenha uma boa semana. :))

      Eliminar
  4. Zonas mais pobres, menos cuidadas, que trazem tristeza aos olhos de quem olha!
    Mas o cinzento da cidade e/ou na cidade também pode ser bonito!

    Um beijinho e boa semana, Ana.:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, por vezes pode ser bonito.
      Obrigada, Cláudia, tenha uma boa semana. :))
      Beijinhos. :))

      Eliminar

Arquivo