10/01/2016

Regresso (s)

Regresso, em pleno Inverno, ao centro dos Templários, lugar mágico, espiritual, onde o silêncio apazigua apesar da chuva bater ininterruptamente na calçada.
Sem sol, a andorinha acompanha o café com o seu voo eterno, no Paraíso: infinita Primavera.

Café Paraíso, Tomar

Igreja de Santa Maria do Olival, Tomar


Amor como em Casa

Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa. Faço de conta que
não é nada comigo. Distraído percorro
o caminho familiar da saudade,
pequeninas coisas me prendem,
uma tarde num café, um livro. Devagar
te amo e às vezes depressa,
meu amor, e às vezes faço coisas que não devo,
regresso devagar a tua casa,
compro um livro, entro no
amor como em casa.


Manuel António Pina, in "Ainda não é o Fim nem o Princípio do Mundo. Calma é Apenas um Pouco Tarde".


24 comentários:

  1. Regresso ao "Paraíso" é sempre um desejo.
    Com duas fotografias esplêndidas percorremos espaços da memória.
    "Faço de conta que não é nada comigo" e vou-me embora com o Pina .
    Boa noite.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite, Agostinho.
      Obrigada.
      Vai bem acompanhado. :))

      Eliminar
  2. Regressar ao (In)cultura é sempre um prazer.
    Bjos
    : )

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Boa semana, Margarida.
      beijinhos e obrigada. :))

      Eliminar
  4. Gosto muito de Tomar.
    E o poema é muito bonito!
    Bom Domingo, Ana!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sandra,
      Tomar é para mim especial.
      Beijinho e boa semana. :))

      Eliminar
  5. Este é um poema muito lindo do Manuel António Pina.

    Já não vou a Tomar há muitos anos. É uma bela cidade.

    Bonitas fotos:)

    Beijinhos e uma boa semana:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Manuel António Pina tinha o dom de escrever de uma forma simples coisas muito profundas. Admiro-o pois é eterno.
      Já não ia a Tomar há três anos, tinha saudades, pois nos últimos 9 anos, em 6 anos consecutivos, ia todos os anos, por volta do Natal.
      Beijinhos e obrigada. :))
      Boa semana.:))

      Eliminar
  6. ... com o António Pina
    sequestrado no paraíso

    Bj

    ResponderEliminar
  7. E, por vezes, o Paraíso está tão perto...
    Um bom início de semana, Ana!
    Um beijinho:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por vezes...
      Obrigada, Cláudia. Boa semana para si também!
      Beijinho.:))

      Eliminar
  8. ~~~
    ~ Regresso a um lugar onde tem raízes?

    ~~ Celebrado com o maior bom gosto!

    Apesar do tempo turbulento,
    desejo uma semana risonha e confortável.

    ~~~ Beijinho. ~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Majo,
      Não tenho raízes em Tomar mas criei-as com os Templários, com o castelo, com a igreja de Santa Maria do Olival, com a cidade.
      Obrigada.
      Beijinhos. :))

      Eliminar
  9. Obrigada por me fazeres viajar, pelas imagens, pela poesia e pela música!
    Mesmo com chuva o sol está lá por cima das nuvens e o que importa é o que vê o nosso coração!
    Beijinho e boa semana, querida Ana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De nada, Graça.
      Sim, o coração quer ver o sol e a Primavera. :))
      A chuva traz a melancolia.
      Beijinhos e boa semana! :))

      Eliminar
  10. Já Não recordo a última vez que fui a Tomar.
    Acho que foi como advogado para safar um tipo que estava prestes a ser preso (cheques sem cobertura).
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro,
      Tem que regressar vai ver alguma mudança.
      Beijinhos.:))

      Eliminar
  11. Gosto da poesia de Manuel António Pina, ainda hei-de comprá-la para ler quando me apeteça, a passar as folhas como deseje. E a orquestra condiz; as expressões faciais dos maestros e a linguagem das mãos são, por si, um digno poema.

    Também aprecio Tomar. Que já não visito há um imenso de tempo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bea,
      Tomar mesmo com chuva é uma cidade especial.
      Boa tarde.:))

      Eliminar
  12. Por razões várias a ausência deste "meu" espaço de eleição. Com o regresso, o viajar por tudo o que há de novo, e é o deleite.

    Beijinho, Ana.

    ResponderEliminar
  13. Obrigada, GL.
    Precisava desse miminho.:))
    Beijinho.

    ResponderEliminar

Arquivo