03/05/2015

Contrastes

*Mãe*
Os contrastes estão cada vez mais vincados. 

Mary Cassat, Mother Combing Child's Hair,1879, Wikimedia commons



Picasso, A sopa, 1903



Vittorio Crivelli (c 1440-1501), Detalhe de Virgem com o Menino (pinterest)

Vittorio Crivelli (Italian artist, c 1440-1501) Madonna and Child

Mãe

Conheço a tua força, mãe, e a tua fragilidade.
Uma e outra têm a tua coragem, o teu alento vital.
Estou contigo mãe, no teu sonho permanente na tua esperança incerta
Estou contigo na tua simplicidade e nos teus gestos generosos.
Vejo-te menina e noiva, vejo-te mãe mulher de trabalho
Sempre frágil e forte. Quantos problemas enfrentaste,
Quantas aflições! Sempre uma força te erguia vertical,
sempre o alento da tua fé, o prodigioso alento
a que se chama Deus. Que existe porque tu o amas,
tu o desejas. Deus alimenta-te e inunda a tua fragilidade.
E assim estás no meio do amor como o centro da rosa.
Essa ânsia de amor de toda a tua vida é uma onda incandescente.
Com o teu amor humano e divino
quero fundir o diamante do fogo universal
.

António Ramos Rosa, Antologia Poética. Lisboa: Dom Quixote, 2001.

17 comentários:

  1. Gostei muito das tuas escolhas para este dia.
    Mas porquê a frase que colocaste. " Os contrastes estão cada vez mais vincados". Contrastes sociais?!...

    Bom domingo, Ana.
    Beijinhos:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, Isabel, contrastes sociais.
      Ontem numa grande superfície vi uma associação a fazer um peditório para alimentar crianças. Pediam qualquer coisa, diziam que para uma criança comer 2 refeições bastaria 4 euros por dia. Fez-me impressão.

      Eliminar
  2. Amanhã ``a noite direi alguma coisa, dado que em Celorico as condições são muito deficientes (net ).
    Só abrir o meu blogue já é um pesadelo...

    Um beijo grande e muito amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então até amanhã.
      Boa viagem. :))
      Beijinhos.

      Eliminar
  3. Os contrastes completam-se... nas culturas, nos tempos, nas formas de expressão
    (bonito, isto!)

    ResponderEliminar
  4. Hoje
    a minha mãe
    com 90 anos

    não admite ser discriminada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um beijinho para a sua mãe. Tem uma bonita idade.
      Boa noite. :))

      Eliminar
  5. Aninhasamiga

    REPITO AQUI O COMENTÁRIO QUE DEIXEI NO "COISAS DA FONTE"

    Belo post - ainda que eu não tivesse (nunca) sido mãe...:-) :-) :-)

    A minha mãe já faleceu há uns anos com 89 anos e o mau feitio que lhe conheci a partir dos 60 dela; apesar disso era a minha mãe. Quando eu e os meus irmãos éramos putos ela "administrava a justiça" com colher de pau...

    Confesso que não gostava muito dela mas senti o seu desaparecimento e por isso não mais celebrei o Dia da Mãe. Mas a família depois que a Raquel me deu o primeiro filho, o Miguel, passou logo a comera-lo. E assim pela vida fora.

    Ontem o Rodrigo fez 19 anos e foi campeão da II Série do campeonato de juniores de Lisboa. Esteve a famelga toda a comemorar. E à saída da casa do Miguel, ele, o Paulo e o Luís Carlos ofereceram à Raquel cada um deles uma prenda à Raquel pelo dia de hoje.

    Fiquei mais uma vez muito feliz, embora como disse de princípio nunca tivesse sido mãe. Pelo menos, não me recordo... :-) :-) :-) :-)

    Qjs para TODAS AS MÃES e para ti


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Henrique,
      Obrigada pelo seu comentário e pela sua história, franca e com amor também.
      Para a Raquel dou-lhe um beijinho especial.
      Beijinhos. :))

      Eliminar
    2. ~~ Gratíssima, Henrique.
      ~~ Abraços e beijos para ti e Raquel.
      ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

      ~ Ana, desculpa usar o teu espaço.~
      ~~~~Bjnhs~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

      Eliminar
  6. ~
    ~~ Que tenha sido um dia muito feliz e terno.

    ~~ Muito belo, o poema de Ramos Rosa. ~~

    ~ Um final de Dias das Mães muito amoroso
    e que venha uma semana de sol, agradável.

    ~~~~ Abraço amigo. ~~~~~~~~~~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Majo,
      Foi um dia bem passado, obrigada.
      O sol é que não há maneira de aparecer. Tem estado um temporal e uma chuva abundante que deprime.
      Beijinho.:))

      Eliminar
  7. Uma bela homenagem fez a Ana. Contrastes são na aparência as gemas do tesouro Mãe que se desdobra ao longo da vida num afã de amor.
    Contrastes bem evidentes nas pinturas de três génios da pintura, no excelso poema do RR e, por fim, na música do beatle maior.
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Agostinho.
      Fico contente que goste desta partilha.
      Bj.:))

      Eliminar

Arquivo