01/11/2014

Little Bird


DESPERTAR

É um pássaro, é uma rosa,
é o mar que me acorda?
Pássaro ou rosa ou mar,
tudo é ardor, tudo é amor.
Acordar é ser rosa na rosa, 
canto na ave, água no mar.

Eugénio de Andrade, in Até Amanhã (Banco poesia Casa Fernando Pessoa)

***
Mark Mancine - August's Rapsody do filme August Rush.

A música como elo de ligação: 
A música está à nossa volta, é só ouvi-la. 

Um filme de Kirsten Sheridan com Robin Williams e com o notável papel de Freddie Highmore

19 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada, MR.
      É bom vê-la por cá.
      Boa tarde! :))

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Obrigada,Isabel.
      Bom Domingo!:))
      Beijinho.

      Eliminar
  3. Bonita foto, Ana!
    E gostei muito também do poema do Eugénio de Andrade.
    Bom fim-de-semana!
    Bjinho.

    ResponderEliminar
  4. Gostei sobretudo da fotografia. Beijinhos!

    ResponderEliminar
  5. Muita inspiração, ANA !
    Good luck !!!

    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, João.
      Mas é difícil. :))
      Beijinho.

      Eliminar
  6. Que bonito é este "Despertar" do Eugénio de Andrade! Nem imagina o quanto gosto dele.
    O excerto do filme, uma delícia, a delicadeza da ave algo que nos enternece, que nos faz sentir bem, de bem com a vida. Acho que muito dificilmente viveria longe dos meus dois grandes amores em termos de Natureza: as aves e o mar.
    Obrigada, Ana, bom domingo.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. GL,
      É lindo, sim. Eugénio de Andrade escrevia de uma forma simplesmente divinal.:))
      Obrigada.
      Beijinho.

      Eliminar
  7. Aninhasamiga

    Tinha um erra crasso no comentário que eliminei. Por isso, devidamente corrigido, aqui o deixo


    Eugénio de Andrade, eu conheci-o, andava junto do Rio do seu querido Porto... E foi realmente assim que nos encontrámos e começámos a falar,falar, falar, ele que não gostava muito de o fazer e eu que me pelava por fazê-lo,,,, como sempre fiz...

    Um homem estranho, o Poeta, com as suas virtudes,muitas, com os seus defeitos (quem os tem ponha a mão no ar...) com a sua muito peculiar maneira de viver.

    Quem mo apresentou foi um grande Amigo e camarada do Diário de Notícias, jornalista, prosador, poeta, tudo de seu nome José Viale Moutinho que é o funchalense mais portuense que conheço.

    Do filme nem falo, sou como o Camões: .Mais vale experimenta-lo que julga-lo; mas julgue quem não pode experimenta-lo. E basta - to como nas palavras cruzadas que julgo que ainda existem...

    Qjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Henrique.
      A sua vida é e foi fascinante. Tanta coisa que tem para partilhar.
      Que graça a forma como conheceu E.A.
      Foi conhecê-lo de propósito? Fez um artigo sobre ele?
      Ou conheceu-o por acaso. Embora na sua profissão não haja acasos.
      Beijinho grato pelo que deixou. :))

      Eliminar
  8. Eugenio de Andrade: « arde comigo / a memoria de passaros / despertos ».
    A little bird sing.

    ResponderEliminar

Arquivo