03/11/2014

Vivemos... e afecto para uma amiga.

*Vivemos sem pedir licença...      [respondo] /  Nascemos sem pedir para nascer...
* in,  Os Gatos não têm vertigens, um filme de António Pedro Vasconcelos.

Afecto para uma amiga que interligo com os pensamentos veiculados pelo filme de António Pedro de Vasconcelos visto recentemente. Existem momentos que valem a pena ser vividos.
Há sempre um dia especial em que revemos a nossa vida, hoje é o da Margarida, 
do Memórias e Imagens. Parabéns e um dia  muito feliz! **

Cornelis van Haarlem , A Queda do Homem, detalhe (Adão e Eva), 1592, Rijksmuseum, Amesterdão
(Wikimédia Commons)
[A escolha da imagem está de acordo com a minha ligação ao filme: 
seremos estes dois bichos enternecedores?]

File:Cornelis Cornelisz. van Haarlem - The Fall of Man - Monkey, Cat, Frog, Hedgehog (detail),.jpg

Uma história improvável..., mas não impossível, e como tal bela. 


Aconselho a ver o filme.


CLANDESTINOS DO AMOR

Vivemos sempre sem pedir licença
cantávamos cantigas proibidas
Vencemos os apelos da descrença
que não deixaram mágoas nem feridas

Clandestinos do Amor, sábios e loucos
vivemos de promessas ao luar
Das noites que souberam sempre a pouco
sem saber o que havia para jantar

Mas enquanto olhares para mim eu sou eterna
estou viva enquanto ouvir a tua voz
Contigo não há frio nem inverno
e a música que ouvimos vem de nós

Vivemos sem saber o que era o perigo
de beijos e de cravos encarnados
Do calor do vinho e dos amigos
daquilo que para os outros é pecado

Tu sabias que eu vinha ter contigo
pegaste-me na mão para dançar
Como se acordasse um sonho antigo
nem a morte nos pode separar

Nós somos um instante no infinito
fragmento à deriva no Universo
O que somos não é para ser dito
o que sente não cabe num só verso

Enquanto olhares para mim eu sou eterna
estou viva enquanto ouvir a tua voz
Contigo não há frio nem inverno
e a música que ouvimos vem de nós.

Ana Moura
**Para a Margarida com o desejo de um dia muito feliz!
Uma flor, duas, três,
múltiplas...
caídas no regaço:
o cravo, a rosa e a túlipa,
a libélula e a borboleta,
cantam a uma só voz:
- Que este dia seja renovação plena!

Ambrosius Bosschaert (1573–1621),Still-Life of Flowers (1614) Wikipédia


18 comentários:

  1. Muitos PARABÉNS, Margarida!
    Um dia MUITO feliz!

    Ana, também gostei imenso do filme!
    Um beijinho.:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cláudia,
      Adorei o filme mas dá-nos um soco, primeiro com a linguagem, depois com as questões da vida que não é fácil. Mas a história é bonita. Tocou-me a interpretação de Maria do Céu Guerra.
      Beijinho. :))

      Eliminar
  2. Muito obrigada Ana!!! Adorei tudo! Muitos beijinhos! :)
    Obrigada Cláudia!!
    P.S. Tenho de ver o filme...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parabéns, Margarida. :))
      O filme é bonito e tocou-me. Não o perca.
      Um fim de dia feliz!
      Beijinho.

      Eliminar
  3. Muitos Parabéns, Margarida!
    O post está lindo, Ana!
    Os versos da canção (que não conhecia) são muito bonitos.
    Beijinhos às duas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Sandra.
      Parabéns para a Margarida.
      Fico contente que tenhas gostado deste fado. :))
      Beijinho.

      Eliminar
  4. Um lindo post!
    Parabéns à aniversariante:)

    Boa semana:)

    ResponderEliminar
  5. Obrigada, Isabel.
    Não percas o filme.
    Beijinho. :))

    ResponderEliminar
  6. Todas as almas vivem de afetos. Sem eles as pedras do caminho ferem os pés. Descalços.
    Parabéns a quem os merece.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que giro o que deixou, Agostinho.
      A Margarida merece.:))
      Boa noite.

      Eliminar
  7. Já vi o filme e recomendo-o vivagente.
    Uma história improvável na sociedade egoísta que é a nossa, mas que nos faz acreditar em valores que, por vezes, tememos terem desaparecido.
    A interpretação de Maria do Céu Guerra também merece um destaque especial.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. GL,
      A Maria do Céu Guerra interpretou com excelência sim. Gostei muito.
      Beijinho. :))

      Eliminar
  8. Tenho sérias dúvidas que o possa ver por aqui.
    Se puder...
    Beijinhos e votos de boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pode ser que sim.
      Beijinho e boa semana, Pedro!:))

      Eliminar
  9. A película deverá ser interessante, mas já não vou ao cinema há tanto tempo, que quando penso em ir, acontece-me sempre uma dose de preguiça a que dificilmente resisto.
    No entanto irei resistir estoicamente ... à preguiça!
    O que aqui deixou parece-me razão suficiente.
    E deixo aqui também os parabéns à aniversariante.
    Manel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Manuel,
      Vale a pena deixar de lado a preguiça.
      Julgo que irá gostar.
      Boa noite!:))

      Eliminar
  10. Se já tinha intenção de ver o filme, fico agora ainda mais curiosa.

    Um "post" de afectos, sem dúvida.

    Obrigada!

    ResponderEliminar

Arquivo