28/11/2016

Infernos, um livro que veio da minha primeira visita à nova Lumière

Na nova Lumière fui muito bem recebida, como sempre. O espaço é fantástico, a luz é dominante, ou não se chamasse assim a livraria. Ao fundo, a galeria de escritores. Uma cadeira, um café e a companhia agradável da Cláudia e da Alexandra Ribeiro. Muito acolhedora esta livraria, já o era no passado, agora é mais porque nos oferece um espaço maior.
De lá trouxe o livro que ando a ler: Infernos de Jean Genet. Um livro poético,  lucidamente amargo, uma auto-crítica? Não sei se será, mas é um livro em que o escritor faz um ajuste de contas consigo e com o mundo marginal de que fazia parte.  






Não há - nem mesmo tu - quem te perdoe a beleza. Não há - e mesmo tu - quem saiba fazer mais do que desatar a rir perante as maldições indeslindáveis que te deixam melancólico. Serás em breve só a memória da tua beleza. Dela restará o canto, e depois o canto deste poema que abandonas, e talvez mais longe «esta ideia de miséria infinita». Trabalha. Manifesta brilhantemente aquilo que o mundo já condenou em ti e não os astros. (...)

Jean Genet, Infernos, Fragmentos. (Tradução e prefácio de Aníbal Fernandes). Lisboa: Hiena Editora, 1990, p. 38

... Já passaram 25 anos que morreu Freddie Mercury.


19 comentários:

  1. Uma homenagem ao Freddie Mercury que ele bem merece.
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
  2. Sempre a Cláudia sabe o que cada amigo procura.
    Parabéns, Ana, por esse excerto, os INFERNOS devem dar panos para mangas.
    Ainda não conheço a nova Lumière e ainda vão ter que passar umas semanas para lá visitar a Cláudia ( que esteve presente no dia 15, no IVDP ).
    Beijos amigos às três.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. João,
      Desejo que melhore para poder ir até à Lumière.
      Beijinhos.:))

      Eliminar
  3. Que belo espaço. Vamos a ver se vou ao Porto ver o Miró e aproveito para ir à Lumière.
    Freddie Mercury SEMPRE!
    Boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. MR,
      Também quero ver o Miró, mas ainda não foi desta vez.
      Bom feriado!:))

      Eliminar
  4. Até julgo já ter entrado nesta livraria. Mas posso estar enganada, que o Porto me está deveras longe. Parece um espaço agradável, sim. A obra que a Ana lê desconheço, mas todos sabemos de alguns infernos.
    E Freddie Mercury é um vocalista muito único.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei de ler este livrinho de Genet.
      Bea se for ao Porto e passar pelo Majestic, a livraria é perto, poderá usufruir deste espaço luminoso.
      Bom feriado!:))

      Eliminar
  5. Que lindas fotos da Lumière! Fico com imensa vontade de lá ir!!

    Beijinhos:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isabel,
      Então vá, vais gostar.
      Beijinhos. :))

      Eliminar
  6. Que surpresa...:))
    Parece que valeu a pena tanto trabalho... Mas ainda há muito para fazer.
    Não posso dizer que não sinta algumas saudades do anterior espaço; foram muitos anos! Ainda me estou a ambientar por aqui... Leva o seu tempo!
    Ana, obrigada por este miminho!
    Beijinhos.:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cláudia,
      Foram muitos anos, não é? Mas estão muito bem ali e acho que vai criar novas memórias tão boas quanto as anteriores.
      Beijinhos gratos pela sua companhia. :))

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Mar Arável,
      Tem razão, mas há algumas que são mais especiais. :))))
      Bj

      Eliminar
  8. Gostei muito, Ana! não só pela livraria das nossas amigas mas também porque gosto do que escreveu Jean Genet. E gosto dos "Queen" e de Fred Mercury
    Um beijo e bom retorno!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. MJ,
      Obrigada.
      Beijinhos e bom feriado.:))

      Eliminar
  9. Belas fotos!
    Tu aproveitas o mundo através de deambulações, Ana, fazes muito bem :))
    Adorei o excerto, um livro a ler
    beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Infernos haverá muitos. Não conheço o autor referido nem conheço a Lumière.
    Pelas fotografias é o céu. Numa próxima visita ao Porto irei procurar.
    O tempo corre, corre...
    Bj.

    ResponderEliminar

Arquivo