12/06/2016

Expressões na pedra

LORELEI

No amor o que se quer é parar o amor. No momento em que mais se ama ou quando não se pode ser amado. “Quero parar aqui”. O tempo mata. O corpo quando se move já está a morrer. A fugir. A passar para outro corpo. “Quero parar-te agora, assim”. O tempo é um movimento dentro das coisas. 
[Introdução.] 

Miguel Esteves Cardoso (texto), Gérard Castello Lopes (fotografia) – “As Lorelei de João Cutileiro”. Porto: Editora, Porto, 1989.
Esculturas de João Cutileiro *


Vê-se na água escura de
onde vem. Vê-se feliz, de
corpo inteiro, em todas as
posições, com todas as
idades, menina mais uma
vez, sorrindo na água-mãe. 

[s/n p.]



O coração não chega para 
o que sente. Desfaz-se 
em lágrimas e parecem-lhe
poucas. O corpo inteiro
é uma lembrança de um
outro que já teve.  

[s/n p.]







Perto dos olhos pára uma
parecença de verdade.
Ninguém tem os olhos
errados.
Olhos de amor são olhos
de quem tem medo de 
morrer. Olhos parados.

[s/n p.]






*As fotografias são minhas, do livro, e não fazem justiça às fotografias de Gérard Castello Lopes.


15 comentários:

  1. Uma das coisas que mais admiro no MEC é o seu amor cantado à Maria João.

    Uma deusa vive em Colares !

    As tuas fotografias ( não conheço o livro ) não me parecem nada mal.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, João.
      Este livro é lindíssimo e o fotógrafo é o distribuidor do cinema Castello-Lopes.
      Gosto do Cutileiro, do embaixador retratista que já não está entre nós e do escultor que tem desenhos lindos.
      Beijinhos.

      Eliminar
    2. João,
      Obrigada pela confiança em relação às fotos.
      Beijinhos, boa semana. :))

      Eliminar
  2. Achei esta postagem muito interessante.

    ResponderEliminar
  3. O Esteves Cardoso é um coração enorme e um cérebro genial.
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro,
      Concordo. :))
      Beijinhos, boa semana.:))

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Obrigada, Margarida.
      Beijinhos, boa semana. :))

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Nem mais. :))
      Beijinhos, boa semana. :))

      Eliminar

  6. As "bonecas" do Cutileiro é o pecado original que o Gerard mostra nesta obra, acolitado pelo MEC. A Ana revela arte e revela-se eximia fotógrafa.
    Vou dar uma piscadela ao livro.
    Bj.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agostinho,
      Vai gostar do livro, é muito bonito.:))
      Bj

      Eliminar
  7. Adorei as imagens e as palavras...
    O amor...dor e prazer..."comment te dire adieu"...o dilema...
    xi <3 apertado

    ResponderEliminar

Arquivo