04/09/2015

Recanto lá fora

Recanto lá fora

FIGURAS SEM IMAGEM

Ah sim, haver aqui esta dificuldade em não saber
onde fica a saída; ter de bater às portas para ouvir
quem responde, e ninguém a dizer quem é,
ou subir aos vidros da janela para espreitar o outro
lado, e cair da escada. O melhor, dizes, é sentares-te
à mesa de operações, riscar o caderno com a 
matemática do sonho, e fazer a prova até veres
se tudo está certo; depois voltas ao princípio
para te convenceres de que só está certo o que
tem um princípio errado, como a direcção que
seguiste no corredor, e que não emendaste quando
percebeste que, no fim, só um rosto te espreita,
e é o teu. "O meu?", perguntas; sim, esse
que ali deixaste quando o Outono começou a cair,
e não o apanhaste do chão, onde começou a
apodrecer com as folhas; ou esse que procuraste
num espelho em que te disseram que o podias
encontrar, e quando olhaste a imagem passou
para o outro lado, e perdeu-se na transparência
do vidro. Ah, fossem esses todos os problemas!
Não houvesse um espelho no fundo do corredor,
ou tivesse o Outono ficado no céu, de onde nunca
devia ter saído - e a tua vida teria sido outra. Mas
que farias de ti? quantas lembranças irias somar

Nuno Júdice, A Matéria do Poema. Lisboa: Dom Quixote, 2008, p. 131



22 comentários:

  1. Excelente. A foto...muito original.
    Poema e Janis Joplin... uma arte!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Catarina.
      Também gosto muito da Joplin.:))

      Eliminar
  2. O tema é DE DENTRO PARA FORA ?

    Um beijo, ANA.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. João,
      Julgo que é algo que retrate que está fora. Posso estar equivocada, mas até ao momento está aceite.
      Um beijinho e feliz regresso.:))

      Eliminar
    2. É pedida uma imagem feita de dentro para fora.
      Estão a participar casos flagrantes que não obedecem, antes pelo contrário...

      Eliminar
    3. João,
      Retirei o que está escrito: «Fotografias que transmitem a ideia de que algo está do lado de fora.», nada diz que deve ser de dentro para fora, nesse caso tenho imensas pois adoro essa perspectiva. A mesa, o recanto, pertence à loja e está do lado de fora, tanto pode ser visto de fora como de dentro.
      Veja lá se não interpreta assim.
      Beijinhos. :))

      Eliminar
  3. Nuno Júdice

    mais uma bela prosa poética

    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto dele, embora a escrita não seja sempre fácil.
      Beijinho.:))

      Eliminar
  4. Uma tripla excepcional, ana.
    Ainda assim, se me é permitido um favorito, escolho a eterna Janis Joplin.
    Beijinhos, bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Pedro.
      Summertime, Cry Baby, My Mercedes Benz são algumas das suas poderosas canções.
      Beijinhos.

      Eliminar
  5. A fotografia é giríssima e a loja também parece interessante.
    Sou fã da Janis Joplin.

    Um beijinho e um bom fim-de-semana:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isabel,
      Havia alturas em que a ouvia again and again.
      Obrigada. A loja era gira e os preços eram acessíveis. Acabei por trazer só a foto.
      Beijinhos.:))

      Eliminar
  6. É um recanto bem agradável! E Janis Joplin é fantástica! beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria João,
      Achei graça à composição, como é que uma osga (horrível) pode ser tão atractiva, não é?
      A voz de Joplin era/é fantástica.
      Beijinhos.:))

      Eliminar
  7. Olá, Ana!

    Simplicidade, originalidade, bom gosto, três factores que, se bem conjugados, têm como resultado um belo trabalho, como atesta o espaço que tão bem captou.
    A Janis Joplim é a "cereja no topo do bolo": uma voz/interpretação fabulosas.
    Bom fim-de-semana.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, GL.
      Bom fim-de-semana. A ver se tenho tempo para visitar todos.
      Beijinhos.:))

      Eliminar
  8. É para se pensar: "... no fim só um rosto te espreita, e é o teu." Para se pensar... muito! Beijos, Ana, bom final de semana. (Esperemos que com alguma, uma só que seja, notícia boa nos jornais)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Jane.
      Tem razão que haja boas notícias. :))
      Beijinhos. :))

      Eliminar
  9. Vidro lente transparente:
    entre o canto da esquina
    osgamente frio colado
    em fundo esterilizado
    não me sento entro
    no ser labirinticamente
    Ju-dice no espelho do eu
    E chega-se a um lugar
    onde os cristais retinem
    em pré-destino o anunciado
    Vidro lente transparente

    É assim, mesmo
    Bj

    ResponderEliminar

Arquivo