11/09/2015

Ícones na arte contemporânea

Fotografia do trabalho de 
Diogo Muñoz, patente na Exposição Factotum que decorreu de 7 de Junho a 14 de Setembro de 2014 na Fundação Dom Luís, Centro Cultural de Cascais.

Diogo Muñoz, Audrey Hepburn, sd



«Já afirmado a nível internacional, Diogo Muñoz pode ser definido como um artista completo, capaz de dominar a pintura em todas as suas formas e géneros. Grande retratista e pintor hiper-realista ocasional, a arte de Diogo é ainda, e sobretudo, génio criativo.
Falar da sua obra é falar de um mundo à parte, de um universo quase literário, feito de protagonistas e figurantes, de cor, imagens e símbolos, que remetem tanto à realidade histórica como ao imaginário colectivo, tanto à memória como à criatividade pura do artista. Aquela de Diogo Muñoz é uma pintura culta, refinada e extremamente atenta a todos os detalhes. A sua maturidade artística é facilmente reconhecível quer no seu virtuosismo pictórico que consente que jogue com ilusões hiper-realistas dignas de um mestre tardo-barroco -seja na fantasia inventiva, através da qual dá sinal de uma liberdade intelectual e expressiva, que torna a sua arte única e fortemente reconhecível.
Na sua produção mais recente Diogo desenvolveu um percurso de procura, que o levou a atingir um repertório de temáticas e imagens que remetem à cultura Pop assim como a ícones da história da arte. É aqui que, no espaço da tela, se sucedem cenários e personagens que trasladados da realidade histórica entram no presente da tela, no presente do pintor. Mestres do passado como Velasquez e Picasso dialogam com os ícones pop do nosso tempo, aqueles da BD e das revistas ilustradas, criando um vórtice temporal no qual a cultura alta se mescla com aquela das massas, da televisão, do espectáculo, gerando um "pastiche" de anacronismos imagéticos.»

Florença, Setembro de 2012
Giada Rodani, curadora e crítica de arte. [Retirado de um panfleto da exposição].

Audrey foi sempre um ícone para mim, quer no que diz respeito à elegância quer como ser humano, este último reforçado com o desempenho de embaixadora (*) da Unicef.

Um momento delicioso.


* Cargo que exerceu a partir de 1987.

14 comentários:

  1. A mulher mais bonita que alguma vez vi, ana.
    Quando cantou Moon River cantou com a voz dos anjos.
    Beijinhos, bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, Pedro.
      Beijinho e bom fim de semana. :))

      Eliminar
  2. Também gosto muito da actriz!

    Vi essa exposição de Cascais.
    Acho muito interessante como ligas as coisas e vais buscar documentos teus, mais antigos.

    Beijinhos e bom fim-de-semana:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Isabel.
      Gostei desta exposição.
      Beijinhos e bom fim-de-semana. :))

      Eliminar
  3. Não conhecia o trabalho de Diogo Munoz, que se afigura muito interessante.
    Pertinente a resenha sobre a sua obra, da responsabilidade de Giada Rodani.
    E assim vamos conhecendo novos valores que, não fora a mão generosa da Ana, continuariam ilustres desconhecidos.

    Audrey escusa comentários. Uma Mulher com M bem grande, não só enquanto artista, mas, essencialmente, como pessoa.

    Obrigada por mais esta partilha tão enriquecedora.

    Bom fim-de-semana.:)
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. GL,
      Conheci o pintor o ano passado na exposição do Centro Cultural de Cascais que visitei o ano passado. Nunca tinha ido ao CCC e gostei bastante do restauro do edifício e das exposições que lá encontrei.
      Obrigada pelas suas palavras. :))
      Beijinhos. :))

      Eliminar
  4. O seu espaço de partilha
    é um verdadeiro serviço público

    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Mar Arável.
      Gosto da partilha.
      Beijinho. :))

      Eliminar
  5. Perdeu-se... três vezes nove dá vinte e sete, noves fora...Era mais ou menos isto:

    Uma história de amor com um gato ao meio.
    A actriz merece a tela: deslumbrante!
    "No lugar do costume" não é publicidade ao Pingo Doce! É ao (In)Cultura sítio onde tudo é tratado como deve ser: um valor seguro!

    Bj, Ana

    ResponderEliminar
  6. Obrigada, Agostinho, pela sua gentileza.:))
    Beijinho.:))

    ResponderEliminar
  7. Era uma grande Mulher! E uma grande actriz... beijinho

    ResponderEliminar
  8. Maria João,
    Para mim um modelo de elegância.
    Beijinho. :))

    ResponderEliminar

Arquivo