12/01/2017

Há livros que são bálsamo!

Sabe, é curioso, eu tenho cores de Verão e cores de Inverno. Quando está calor gosto de pintar em azul, em verde, em branco. O branco, aliás, posso usá-lo durante todo o ano. E quando está frio gosto do vermelho.

Vieira da Silva in, O Fulgor da Luz, Conversas com Maria Helena Vieira da Silva e Arpad Szenes. 
Um livro de Anne Philipe traduzido por Luiza Neto Jorge e editado pela Rolim, Lisboa, sd, p. 14.


Está um frio que faz doer a alma e este livro foi um bálsamo que amenizou a dor.

Obrigada.




Ouvi hoje no rádio do carro a voltar para casa. Um dos meus álbuns preferidos dos Pink Floyd


21 comentários:

  1. As cores das estrelas estão muito bem distribuídas, Ana.
    Eu talvez preferisse uma cor neutra para o fundo...

    Um beijo muito amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, João.
      Aqui segui o texto, apelido de fotografia conceito.:))
      Beijinho.:))

      Eliminar
  2. Frio que teima em não chegar a Macau, ana
    Beijinhos, bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro,
      Prefiro o frio à chuva mas adoro mesmo a Primavera e o Verão.:))
      Beijinho.:))

      Eliminar
  3. Curiosa a forma de expressar as "necessidades" de cor consoante a estação.
    Shine e frio de fartar. Se naquele temos mão no frio perdêmo-la.
    Estava agora mesmo a ouvir no carro o CD do Roger Waters (santinho que tenho no altar), o Amused To Death.
    Bj.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Achei graça Agostinho. O vermelho aquece.
      Bj.:))

      Eliminar
  4. Deve ser um livro bem interessante.
    Gostei da tua foto.

    Um beijinho e um bom fim-de-semana:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isabel,
      Obrigada. Sim, é deveras interessante.
      Beijinho.:))

      Eliminar
  5. Acontece muito com os livros...E com a Arte e com a música também!Um beijo

    ResponderEliminar
  6. Figura muito interessante Anne Philipe, viúva do actor Gérard Philipe. Escreveu "Le Temps d'un soupir" sobre a vida (breve) com o actor.
    "Anne Philipe est l’auteur, avec Guy Weelen, d’une monographie consacrée au peintre Árpád Szenes. Elle a également publié L'Éclat de la Lumière (1978), qui est une suite d’entretiens avec les peintres Vieira da Silva et Árpád Szenes."

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sabia que ela era viúva do actor Gérard Philipe. O livro que acabei de ler é precisamente L'Éclat de la Lumière traduzido pela Luiza Neto Jorge. É belíssima a conversa a três que se converteu em livro.
      Beijinho.:))

      Eliminar
  7. Será um bom livro, sim...
    Gosto da foto e desta música que me persegue desde sempre :))
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Ana, já li o livro em questão e gostei imenso!
    Os livros são bálsamo todo o ano, toda a vida! Uns preenchem-nos mais do que outros...
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem razão, Cláudia, os livros são bálsamo, uns mais do que outros. Este foi fulgor e luz.
      Obrigada.
      Beijinhos. :)))

      Eliminar
  9. Que maravilha! Gosto muito de Vieira da Silva e gostava de ler esse livro. Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Margarida,
      Julgo que lhe interessaria muito.
      Beijinho.:))

      Eliminar

Arquivo