15/01/2017

Do apolíneo ao dionísiaco

Do apolíneo ao dionísiaco

Salvator Rosa, La menzogna (1635-1673), 

Galleria Palatina di Palazzo Pitti a Firenze
daqui
Imagem relacionada
Apolo nasce virtuoso,
cumpre o destino luminoso.
Dionísio canta pela noite
a sombra e os gracejos do prazer.

Apolo transporta as pautas musicais,
o espanto perante a melodia.
Dionísio traz consigo as uvas e o mel,
a bebida do esquecimento.

Apolo beija as flores da manhã,
escuda com a luz a fragilidade humana.
Dionísio traz a máscara do teatro,
num esgar mostra a verdade e a mentira.

A máscara de Apolo é dourada,
a de Dionísio é negra, da cor do carvão.
Botticelli pintou Apolo
e Caravaggio pintou Dionísio.

Ergo o espelho do chão e vejo
Apolo transformar-se em Dionísio
e Dionísio transformar-se em Apolo.
Apolo e Dionísio são uma e a mesma pessoa.

ana

13 comentários:

  1. Que postagem, ANA !
    O teu poema é de enorme categoria.
    O Vivaldi parece que se excedeu a si próprio.
    O contra-tenor é um espanto.
    A orquestra tem um desempenho fabuloso.

    Muito obrigado !

    Um beijo e parabéns por tudo teres reunido.

    ResponderEliminar
  2. Muito bonito o conjunto poema-vídeo. Os contratenores fazem a minha admiração no bel canto; a voz como que lhes transporta uma tragédia insofismável e a ouvi-la como que esqueço Vivaldi que lhe está na origem.

    Apolínio e dionisíaco não são uma e a mesma coisa, Apolo é um, Dioniso outro; mas existem no mesmo, isso é verdade. Dizia Platão que a arte humana é dirigir os dois cavalos a par um do outro. Equilibrar forças contrárias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bea,
      Platão é um dos filósofos que mais gosto. Nunca sei se hei-de escrever Dioniso ou Dionísio.
      Boa noite.:))

      Eliminar
  3. Fez aqui uma mistura explosiva, com Vivaldi (a quem não resisto ... nunca!), Jaroussky (a quem é difícil resistir) e, "at last, but not the least", como soe dizer-se, Caravaggio. Alguém resistirá?
    As suas palavras dão forma ao conjunto
    Uma boa semana
    Manel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Manuel.
      É sempre bom vê-lo por cá.
      Uma boa semana. :))

      Eliminar
  4. Sublime, ana, sublime!
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Pedro.
      Uma boa semana.
      Beijinhos. :))

      Eliminar
  5. Maravilhoso poema, Ana!
    Cada vez mais inspirada!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Complicado tudo, aparências, máscaras, dualidades? um beijo pela beleza que aqui deixas...

    ResponderEliminar

Arquivo