11/10/2015

Às vezes não temos palavras

para agradecer a beleza que nos vem parar às mãos.
Obrigada!

Sentenças para a 
Ensinança e Doutrina 
Do 
Príncipe D. Sebastião

Edição do Banco Pinto & Sotto Mayor no âmbito, em Lisboa, da XVII Exposição Europeia de Arte, Ciência e Cultura. Exemplar nº 2144 
Fac-Símile do manuscrito inédito da Casa Cadaval  introdução do Prof. Doutor Luís de Matos


Ho que hé nosso corpo sem alma, isso mesmo hé,  a cidade sem ley.
Tullio Cicero, 

(fls 30)

O infante D. Sebastião futuro rei.


Para o João esta ária da ópera D. Sebastião de Donizetti,
Deserto in Terra

24 comentários:

  1. Que lindo presente! Parabéns!
    Beijinhos! :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É lindíssimo, sim.
      Obrigada, Sandra.
      Beijinho. :))

      Eliminar
  2. UAU, ANA !
    Não podias ter feito melhor escolha !
    Donizetti e Pavarotti !!!
    Não são precisas palavras, quando os olhos vêem e os ouvidos escutam...

    Um beijo amigo.

    ResponderEliminar
  3. Um belo livro, um lindo presente:)

    Sortuda!

    Um beijinho e desejo-te já uma boa semana de trabalho:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma beleza, sim.
      Beijinho, uma boa semana de trabalho. :))

      Eliminar
  4. ~~~
    ~~ Mais um 'post' de notável bom gosto...
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ~~~ Beijinho. ~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  5. Não tenho a mínima ideia do valor desta obra, com edição reduzida, por certo.
    Vou sugerir-lhe que mostre aqui alguns textos para nós lermos. Pode ser?
    Trata-se do nosso rei D. Sebastião? Tenho a idéia de ter sido um espertalhote enquanto criança mas que não passou disso até à "perdição" nas areias de África.

    Bj.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agostinho,
      O nº de exemplares eram três mil. Também não faço ideia...
      O nosso jovem Rei D. Sebastião, belo, jovem, temperamental, pelos factos que se conhecem, teve um excelente professor, um jesuíta. Talvez o seu ideal de cruzada e de manejo das armas tenha vindo desse "tutor". Morreu a lutar por um ideal, o povo pagou caro mas não o devo julgar. Ele cumpriu o seu destino... perder-se nas areias do deserto para regressar numa manhã de nevoeiro - há algo assim tão belo sem ser na nossa História?
      Bj.

      Eliminar
  6. A edição é fantástica e não conhecia.
    Aquilo que aqui deixou é absolutamente cativante para qualquer um que aprecie o livro, não só como objeto de arte, como testemunho para a posteridade.
    Parabéns Ana!
    Pela sua curiosidade sempre efervescente, pelo cuidado tranquilo com que trata os seus comentadores, pelo dinamismo entusiasta que vai colocando aqui neste seu espaço merece tudo.
    Uma boa noite e ... uma boa semana
    Manel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Manuel,
      A edição é fantástica, estou maravilhada. Agradeço a sua gentileza. O que faço aqui é ao sabor do vento, dos pensamentos, do que me caiu do céu através de uma mão generosa. É um espaço que vejo como lúdico para respirar e romper com o quotidiano. Há blogues muito bons que pretendem transmitir conhecimentos e são uma verdadeira fonte. Este é mais ligado aos afectos.
      Boa noite e uma boa semana.:))

      Eliminar
  7. Um prenda extraordinária.
    Que só se dá a quem realmente merece.
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Pedro.
      Às vezes penso será que mereço?
      Beijinho e boa semana. :))

      Eliminar
  8. Ana, tem motivos para estar encantada...
    A obra é belíssima; um autêntico mimo!
    Para folhear pausadamente...
    Beijinhos.:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cláudia,
      Estou mesmo muito.
      Não paro de ler e de folhear, de admirar esta maravilha. :))
      Beijinhos. :))

      Eliminar
  9. Que beleza! Bem que a Ana merece. Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Margarida, pelo seu voto de confiança. Às vezes acho que não mereço.
      Beijinhos. :))

      Eliminar
  10. É que não há mesmo palavras que classifiquem essa maravilha!
    O que é que se sente quando se tem nas mãos, nas nossas mãos enquanto amantes do livro, uma maravilha dessas?
    Fico feliz por si, Ana. A Ana merece, se merece, um presente de tamanha beleza.:)

    Beijinho, "invejoso".:)

    ResponderEliminar
  11. E não tens a Introdução pelo Prof. Luis de Matos ?

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  12. Tenho mas não pus Prof. Coloquei só o nome. Obrigada, João, vou colocar.
    Beijinhos. :))

    ResponderEliminar
  13. Dádivas de sementeiras constantes, recompensas próximas e distantes...

    Um beijinho, Ana :)

    ResponderEliminar

Arquivo