21/05/2011

Agustina Bessa-Luís - "Esta é a minha história..."


ESTA É A MINHA HISTÓRIA QUE A MEMÓRIA ABREVIOU, QUANDO NÃO É QUE A MODÉSTIA A REPREENDE. Agustina Bessa-Luís

«Nesta edição autobiográfica, que comemora os 85 anos de Agustina, a autora de A Sibila ajuiza sobre a sua vida, família e locais habitados. Inclui diversas fotografias do álbum de família da escritora, muitas delas inéditas», Editora Guerra e Paz.

"A Lei do Grupo
Agustina Bessa-Luís

A Família do Paço
O avô Teixeira, com todo o ar dostoiewskiano, casou em Março de 1867 com Justina, filha de José Bento de Bessa, do lugar de Barral. Ele tinha 41 anos quando casou e ela 28, idade que, para uma noiva, era já um pouco avançada, nesse tempo. Explica-se isso porque Justina ficara enamorada desde os sete anos por José, com 20 anos, quando ele a ajudou a passar um ribeiro em dia de invernia e lhe disse que se casaria com ela, um dia. Esse dia chegou a 3 de Março de 1867. O casamento durou 35 anos, sem que se apagasse a memória de amor da infância e o espírito duma união em que os elementos tiveram a sua parte mais sensivel.*

***
A Pequena Sereia

A pequena sereia de cinco anos está retratada na pintura de Vieira da Silva. É leve como uma pluma e, no entanto, é profunda como o mar. por isso se move entre as águas verdes donde nasceu Vénus e tudo o mais."**

Agustina Bessa-Luís, O Livro de Agustina Bessa-Luís, Lisboa: Guerra e Paz, 2007 (1ª Ed. 2002), *p. 11 -12; **79.


O índice do livro foca a essência dele:

A Lei do Grupo
A Família Paço
O Avô Teixeira
O Tio do Mato
A gente do Douro
A Mãe
A Póvoa em toda a sua glória
Ídolo de barro
O Douro, portanto
Coimbra
A Pequena sereia
Regresso ao Porto


Com a devida cortesia a Manuel Poppe!

7 comentários:

  1. Os vídeos desapareceram.
    Deve ser problema com a minha ligação.
    Sei que é Vivaldi, mas não consigo ver.
    Bfds

    ResponderEliminar
  2. Pedro Coimbra,
    Sim é Vivaldi, um dos meus compositores favoritos! :)

    ResponderEliminar
  3. Desconheço o livro, mas conheço Vivaldi, gosto de algumas sinfonias dele.

    # O meu post tem a ver com o divórcio de Arnold Schwarzenegger, por isso falei em traição...

    Beijos Ana, bom sábado!

    ResponderEliminar
  4. Cris,
    O amor, a paixão e a traição são temas cuja abordagem é sempre complexa. Gostava tanto que fosse simples mas não é...
    Bjs. :)

    ResponderEliminar
  5. Muito obrigado! É um texto bem da Agustina, coma garra e intuição das coisas que caracterizam a grande escritora.

    ResponderEliminar
  6. A música é linda! Bem haja! Também eu gosto muito de Vivaldi.

    ResponderEliminar
  7. Manuel Poppe,
    Fico contente por ter gostado.
    Bom Domingo!:)

    ResponderEliminar

Arquivo