07/02/2015

À Mesa com Frida Kahlo

«Eu não pinto sonhos ou pesadelos.
Pinto a minha própria realidade.»
Frida Kahlo




Molho Vermelho
O molho vermelho (ou molho ranchero) é um elemento básico na cozinha mexicana. A sua consistência pode variar de região para região, mas é consumido a toda a hora no país inteiro - ao pequeno-almoço, ao almoço, ao lanche e ao jantar. Por esse motivo, é importante contar com uma receita simples e... infalível.

Ingredientes:
4 tomates
1/2 cebola média
1 dente de alho
Uma selecção de malaguetas (por exemplo,
3 verdes, 2 vermelhas, ou 2 secas de 
qualquer variedade)
2 colheres de sopa de óleo
Sal a gosto.

Asse os tomates e corte-os em dois. Meta-os na liquidificadora e junte a cebola, o dente de alho e as malaguetas. Triture até todos os ingredientes ficarem bem incorporados.

Numa caçarola, aqueça o óleo em lume brando e adicione o molho. Deixe cozer aproximadamente vinte minutos. A cor do tomate irá alterar-se de cor de laranja para vermelho intenso. Tempere com sal. Nesta altura, o molho está pronto.
Este molho pode utilizar-se tanto quente como frio, e é uma boa alternativa para dar cor e sabor aos seus pratos.

Luz Matínez, À Mesa com Frida Kahlo. Lisboa: Parsifal, 2014, p. 38.


26 comentários:

  1. Bem engendrada, Ana !
    E com a Frida Kahlo !
    Que mais era necessário para um sucesso à mesa com o Flinpo ?

    Um beijo, querida Amiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, João.
      Tinha feito outra mas estou a ler este livro e acabou por me influenciar.:))
      Beijinho.:))

      Eliminar
  2. Serão malaguetas o que ela tem naquele colar ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me parece mas quem sabe?:))
      Beijinho.

      Eliminar
  3. Ardente, num tempo de briol!
    Frida, decentemente ardente.

    BFS.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ardente e estranha. Uma mulher sofrida...
      Bom fim-de-semana.:))

      Eliminar
  4. Eu com as muitas dezenas de malaguetas que cresceram no quintal, e sem saber muito bem o que lhes fazer, lembrei-me de fazer um molho que não anda muito longe deste. Tem uma cor quente e um sabor algo adstringente, mas se me pedirem para repetir acho que não conseguirei.
    Olhando para a cor do molho que produzi, esta ficaria bem com a pintura forte de Frida, mas não fui eu o culpado ... as coisas aconteceram por si mesmas.
    Um bom final de semana
    Manel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Manuel,
      Que giro.:))
      Também me acontece às vezes, invento, gosto mas não consigo igualar.
      Não sou uma cozinheira famosa. Gosto sim de fazer assados.:))
      Bom final de semana. :))

      Eliminar
  5. Ora aí está uma bela receita para estes dias de frio:)
    Beijinho, Ana, e bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. GL,
      Pelo menos é colorida e deve ser bom este molho.
      Beijinho. :))

      Eliminar
  6. Bom apetite, Ana!
    Deve ser bom...

    Beijinhos e bom fim-de-semana.:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cláudia,
      Não vou fazer mas achei graça a este livro que a Mariana me ofereceu. Viu a luz do anterior registo?
      Beijinho.:))

      Eliminar
  7. Estive com este livro na mão, há tempos, mas pareceu-me que as receitas não tinham nada a ver com a pintora, era mais um chamariz para mais um livro de cozinha e apenas isso. Será assim? Ou tem mesmo a ver com a pintora e eram receitas dela? Se assim for ainda vou ver dele. Sou fã da pintora e tenho várias coisas dela/sobre ela.

    A tua foto está muito gira! Acho curiosa a forma como sempre consegues enquadrar a fotos do Flinpo em posts interessantes.

    Um beijinho e um bom domingo:)

    (Tenho um livro de receitas do Salvador Dali, mas são coisas um bocado estranhas, embora o livro seja muito bonito)

    ResponderEliminar
  8. Isabel,
    O livro é feito através de memórias da Casa Azul, Museu Frida Kahlo e do Diário de Frida que também tenho.
    "Na Casa Azul, tudo era pretexto para reunir os amigos à volta da mesa. (...)
    Pela mão de Frida, também descobriremos sabores, conheceremos tradições e revisitaremos episódios que marcaram a história do México."

    Estou a gostar. Agora fiquei curiosa pois não tenho o livro de Salvador Dalí e esse até tenho muita curiosidade pois gosto de surrealistas. Em parte, Frida também o é.
    Onde o arranjaste?
    Beijinho. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Comprei-o em Coimbra, numa daquelas promoções de restos de edições, mas estive a espreitar o Wook e lá está disponível. Chama-se Receitas de Gala. Depois já te mando umas fotos por mail, para veres o estilo.

      Beijinhos e uma boa semana:)

      Eliminar
    2. Não me lembro de me cruzar com esse livro. Achei graça teres encontrado em Coimbra.
      Mil obrigadas pelas fotos. :))

      Eliminar
  9. Excelente! Tudo. Muitos parabéns :) [vi a Expo da Frida em Lx foi emocionante.. ]

    ResponderEliminar
  10. Maria,
    Muito obrigada. :))
    Gosto desta mulher, acho-a estranha, atrai-me a sua presença e irreverência.

    ResponderEliminar
  11. Gostava imenso de ter visto essa expo de que fala a Maria, mas não consegui... :(

    ResponderEliminar
  12. Também gostava, Isabel.
    Beijinho. :))

    ResponderEliminar
  13. Gosto imenso de comida mexicana, ana.
    Às vezes um bocadinho picante em demasia para o meu gosto.
    Beijinhos, votos de boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gosto, Pedro, embora aprecie mais a chinesa, indiana e japonesa.
      Beijinhos.:))

      Eliminar
  14. Não consigo gostar muito dela mas reconheço que tem qualidade. Quanto ao resto, maravilhoso! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Compreendo, não são fáceis e a centralidade dela na arte pode causar esse efeito.
      Obrigada.
      Um beijinho. :))

      Eliminar

Arquivo