17/12/2014

Família em visita à biblioteca

Uma família em visita à Biblioteca Pública de Salamanca


Em sintonia com o escritor Artur da Távola a biblioteca é um jardim de livros.

Ponha a saia mais leve, aquela de chita, e passeie de mãos dadas com o ar. Enfeite-se com margaridas e ternura e escove a alma com leves fricções de esperança. De alma escovada e coração estouvado, saia do quintal de si mesmo e descubra o próprio jardim.

Trecho de Artur da Távola (Paulo Alberto M. Monteiro de Barros), do texto: "Ter ou não ter namorado, eis a questão" in  Amor a sim mesmo  (coletânea das crônicas de Távola). Editora: Círculo do Livro, 1984.

20 comentários:

  1. um oásis, duplamente, para quem a visita em tempos de calor, a essa biblioteca.

    votos de ótima quarta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada.
      Sem dúvida um oásis.
      Boa noite. :))

      Eliminar
  2. Um programa familiar muito saudável e muito aconselhável

    ResponderEliminar
  3. Margarida,
    Também achei graça.
    Beijinho. :))

    ResponderEliminar
  4. Votos de um Santo Natal para si e família, ana
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro,
      Muito obrigada.
      Reitero os votos e que o seu Natal oriental seja tão belo como o nosso nas tradições que conhece.
      Beijinho. :))

      Eliminar
  5. Ana, faço minhas as palavras do Pedro Coimbra.
    É importante que os pais incutam o gosto pelas bibliotecas,
    pelos livros, pela cultura...

    Um beijinho.:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cláudia,
      Já aparecem mais jovens a gostar de ler e de livros, embora ainda não atinjam o número dos que havia na minha adolescência, sem computadores e sem imagem.
      Beijinho grato pela sua passagem.:))

      Eliminar
  6. Belas imagens e boa música sempre. Que o Natal venha te traga tudo de bom, Ana querida!

    ResponderEliminar
  7. Lindo!
    Quanta beleza e singeleza neste texto. Quanto sonho e sensibilidade, quanta arte na execução da escrita.
    Escrever bem é privilégio de alguns, deixar-se comandar pelo sonho apenas é permitido aos eleitos.
    Santo Natal.
    Beijinho, Ana.

    ResponderEliminar
  8. Livros eram, então, fábricas de sonhos...
    Hoje são apenas o sonho de quem os fabrica...na sua grande maioria.
    Ou já não há tanta necessidade de sonhar como outrora. quem sabe?...
    Os jogos de computador responderão à maior parte dos sonhos?...
    Não sei.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os livros são "fábricas de sonho".:))
      Obrigada pela sua visita, Maria.
      Feliz Natal.:))

      Eliminar
  9. Parece-me bem
    escovar estouvar.
    Por exemplo, que tal
    o Governo - que tanto tira -
    brindar no Natal
    as crianças de Portugal:
    ingressos em museus
    concertos e etc. e tal?
    Por exemplo
    estouvar escovar
    parece-me bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)))
      Boa noite Agostinho e graças pelos seus versos. :))

      Eliminar
  10. Gosto muito desta fotografia Ana. O contraste de luz e a opção do preto e branco transformou-a numa muito expressiva e forte imagem. Parabéns.

    ResponderEliminar
  11. Obrigada, Cropping View.
    Gosto muito de fotografia a preto e branco.
    Feliz Ano 2015!:))

    ResponderEliminar

Arquivo