03/01/2013

Ruído

Jonathan Wolstenholme, Cross References , 2003

Começa a faina.
Amanhece e o relógio interroga-nos. É uma pena não sermos donos do tempo.
As viagens ficam adiadas. Os livros amontoam-se para serem abertos com mais lentidão. Nas gavetas aglomeram-se pedaços de memórias soltas.
A rotina impõe-se clara e sem tréguas. Somos escravos do tempo e do lugar.
Abro a janela sobre as árvores despidas, o frio entra e bate na cara mas nem ele me tira da letargia em que me encontro.
O manto branco desejado, quiçá o retardador de relógios, não cobre a paisagem. Nem o silêncio harmonioso habita esta casa. Rompe-o o estrepitante ruído da cidade acordada que não se compadece de sonhos.




Dream a Little Dreamer

18 comentários:

  1. Como eu te compreendo Ana!
    Bom recomeço!
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  2. Aprecio a tua forma de escrever, ANA.
    E não sei como descobres magníficas imagens para postares...

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  3. Gostei da texto, sou um fã eterno da música.
    Beijinho, ana

    ResponderEliminar
  4. Muito belo e muito verdadeiro. Também não gosto das rotinas do quotidiano, nomeadamente daquelas que não nos deixam tempo para respirar fundo... Bjs!

    ResponderEliminar
  5. Muito bonito o texto e a imagem está fantástica, muito ilustrativa.
    Coragem!
    Uma sugestao: intercala as tuas rotinas com pequenos mimos que te fazem feliz: a tua peça de fruta favorita, o teu iogurte favorito, o batom favorito, os teus cds de musica favoritos no carro, etc...seguindo o célebre conselho do filme Música no Coração. ;-)
    Bjs!

    ResponderEliminar
  6. Claro que é horrível despertar (assim)!
    Gostei do que escreveu. Aquelas mãos ansiosas com livros desta vez pareceram-me assustadoras!
    De acordo com Presépio, tente quebrar a rotina com pequenos "truques"...
    Coragem e Bom Ano!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Que bela descrição de um estado de alma...
    Que fez eco em muitos de nós!!
    Também a mim me custou. Mas temos de arregaçar as mangas e enfrentar os desafios, por muito que nos custe...

    Jonathan Wolstenholme tem quadros fabulosos!!

    Um beijinho energético!!:))

    ResponderEliminar
  8. Conheço silêncios mais estridentes

    ResponderEliminar
  9. Isabel,
    Sei que sim.
    Beijinho e bom recomeço também!:)

    João,
    Muito obrigada. Gosto muito de pintura, ilustração e desenho de forma que pesquiso bastante estas três formas de arte.
    Beijinho. :)

    Sandra,
    Vou seguir os teus bons conselhos. Obrigada. :)



    Pedro,
    Obrigada. Também gosto muito desta música.
    beijinho. :)

    Margarida,
    Obrigada, então compreende bem este estado de espírito.
    Beijinho. :)

    Maria João,
    Obrigada. Vou seguir os conselhos pois são os mimos que nos fazem respirar e continuar.
    beijinhos. :)

    Cláudia,
    Depois de começar, as coisas tornam-se fáceis. Só o primeiro embate é que nos faz sentir letargia.
    Obrigada.
    Beijinhos. :)

    Puma,
    Boa noite. Obrigada porque me fez ver a minha gralha.:)


    ResponderEliminar
  10. Lindíssimo o seu texto que nos toca a todos!
    Espreito muitas vezes este seu In(Cultura) de que gosto muito.

    Obrigada pela referência ao que o amigo João deixou hoje no GP.
    Amabilidade de João Menéres...

    Não tenho blog e nem sei se devia pedir permissão. antes de deixar aqui estas palavras.

    ResponderEliminar
  11. Maria Manuela,
    Pode dizer o que tiver vontade. Além de grata pela visita, agradeço as suas palavras gentis.
    Seja bem-vinda!

    ResponderEliminar
  12. Ana

    Peço-lhe muitas desculpas por me ter enganado mas apenas no que disse no 2ºparágrafo.
    Vi há pouco que há duas pessoas no GP com o mesmo nome "ANA" e nem tinha reparado no indicativo do blog.
    Mas agradeço muito as suas palavras amáveis.

    ResponderEliminar

  13. Sempre um prazer estar aqui, entre a eloquência das palavras, a singularidade das imagens, o gosto musical.

    Obrigada!

    ResponderEliminar

  14. Sempre um prazer estar aqui, entre a eloquência das palavras, a singularidade das imagens, o gosto musical.

    Obrigada!

    ResponderEliminar
  15. Olá, parabéns pelo blog!
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderEliminar
  16. Olá, parabéns pelo blog!
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderEliminar
  17. Manuela,
    Venha sempre que quiser. Nunca levaria a mal o que escreveu.
    Boa noite!:)

    Lídia,
    Obrigada e é sempre bom vê-la por aqui. :)

    Morgan,
    Obrigada pela visita. Seja bem-vindo. :)

    ResponderEliminar
  18. Ana, muito bem retratado o nosso cotidiano regido pelo tempo (ou a falta dele), pela rotina, pelas exigências deste mundo alucinante. Participar de suas postagens é criar um hiato no tempo e vivenciar a arte em seu grau maior. Obrigada! Ah, descobri agora de onde vem a intrigante imagem que a representa neste blog... Beijos.

    ResponderEliminar

Arquivo