25/02/2017

"A cada qual..."


A cada qual dá Deus o frio conforme anda vestido.

Carlos Pittella e Jerónimo Pizarro, "Como coleccionar Provérbios" in Como Fernando Pessoa pode mudar sua vida, primeiras lições.  Lisboa: Tnta da China, 2017, p.61.



27 comentários:

  1. "É está-lo e eu a ver"
    Só não vejo quem se esconde,
    E eu sem saber aonde
    Posso buscar, por prazer

    De a artista conhecer.
    Por mais que procure ou sonde
    Vejo que eu perdi o bonde
    Que me levava a esse ser.

    Não faz mal! Se é bom o vinho
    Eu o bebo de vagarinho,
    Não importa a procedência.

    Creio ser esse o caminho
    De curtir o que adivinho:
    É gente de competência.

    Grande abraço. Laerte.

    ResponderEliminar
  2. Ao olhar para esta tua imagem, torço-me todo a pensar nas que não pude fazer ( não soube ?,não quis ? ) na Expo Lisboa !...
    Aquela nuvem de água!...

    Esta Serenata ao Luar é uma das mais belas e adequadas que alguém pode tocar à sua paixão.

    Um beijo muito amigo, Ana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. João,
      Essa cortina da Expo é mais bonita que este círculo de água que fica em Amesterdão. Sim, deve ter feito algumas fotos bonitas. Às vezes é a falta de tempo e de oportunidade.
      Beijinho grato.:))

      Eliminar
  3. O que a belíssima fotografia é que frio nem vê-lo. Antes pelo contrário.
    Quanto ao ditado ... é falso. O frio ataca sem piedade quem não tem roupa ou casa adequadas.
    A grande música é benvinda.
    Bj.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :))Obrigada.
      O ditado é do Pessoa que era uma pessoa singular.
      Bj.:))

      Eliminar
  4. Os Provérbios de Pessoa, de que gosto muito, moram aqui por casa (edição Ass´rio & Alvim) tal como a restante obra que tem sido editada, já o título deste livro, gostaria imenso que tivesse sido outro, porque ele cita o título do pior livro que li em toda a minha vida sobre um escritor, trata-se de "Como Proust Pode Mudar a Sua Vida" / "How Proust Can Change Your Life" de Alain de Botton, que escreve um livro inenarrável, que não recomendo nem ao meu maior inimigo.
    Gostei do trecho musical escolhido:)
    Muito bom domingo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ofereceram-me um livro desse autor e até julgo que contém erros filosóficos. Admito que o li na tradução e, eventualmente, possam ser imputados ao tradutor(a). Mas, em geral, desgostei da toada. Não o cultivo. Se alguém pretende mudar a vida com Proust, o melhor é lê-lo a ele mesmo e deixar-se de rodeios e voltas em filósofos da moda que não adiantam nem atrasam.

      Eliminar
    2. Não tenho essa edição dos Provérbios. Já tinha ouvido falar nesse título mas não o li. Sim, foi pena reincidir num título já fabricado.
      Ainda não conheço bem este livro acabei de o comprar mas gosto da editora.
      Bom Carnaval!:))

      Eliminar
    3. Bea,
      Vou apontar o seu comentário para não comprar o título em causa.
      Obrigada.
      Boa tarde. :))

      Eliminar
  5. A música é tão bonita como falso o ditado.
    Bom Domingo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)) Que giro o seu comentário.:))
      Bom Carnaval.

      Eliminar
  6. Uma belíssima jóia musical...
    O provérbio é uma expressão de soberbia, ostentação e acinte...
    Não estou interessada em mudar a minha vida... para pior...
    Boa semana, estimada Ana.
    ~~~ Beijinhos ~~~

    ResponderEliminar
  7. Com o frio que tem estado em Macau só olhar para a imagem arrepia.
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por aqui esteve bom tempo e agora está de novo frio.
      Beijinho e bom Carnaval.:))

      Eliminar
  8. Ana,
    Já estive com este livro sobre F. Pessoa nas mãos!
    Pareceu-me curioso...
    Beethoven... sempre!
    Beijinhos::))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O livro foi me dado a conhecer pelo meu amigo Henrique, antes de ter lido nos jornais sobre ele.
      Comprei-o na véspera de ser posto à venda por especial favor, pois ia sair no dia em que era posto à venda, para a Galiza, e poderia ficar sem ele.
      Beijinho. :))

      Eliminar
  9. Pessoa também viveu os seus carnavais
    fora de época
    Bj

    ResponderEliminar
  10. Uma bela imagem! E uma música eterna...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, MJ.
      Esta música é linda.:))
      Beijinho.

      Eliminar
  11. Bela fotografia. O provérbio é curioso :-) Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Margarida.
      Não é fácil, não.
      Beijinhos.:))

      Eliminar
  12. Eu sei de outra maneira: "Deus dá o frio conforme a roupa..." Acho que o Agostinho tem razão...eu cá meia vestida em pleno inverno tenho muito frio. Dizem também que os miúdos não têm frio...e quem trabalha também não!
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Arquivo