10/10/2016

não parava na curva da estrada



Ai se pudesse girar os ponteiros do relógio no sentido contrário.
Ai se pudesse amordaçar a boca e ficar muda …
Ai se pudesse adormecer … e acordar sem ter vivido a última semana!
Ai se fosse outra pessoa que não eu

Como seria feliz!
Não magoaria o outro,
não choraria o vazio,
não sorriria sem vontade.

Poderia rir ao sabor do vento.
Poderia chorar ao sabor da chuva.
Poderia ignorar a verdade.

Viveria a sonhar,
viveria a idealizar
viveria a caminhar… e não parava na curva da estrada.

ana


18 comentários:

  1. Desgostos de amor, quem não os tem?!
    E são sempre tristes como o poema...
    Porém, Mário Cavaradossi está condenado
    e só para a morte não há remédio.
    Beijinhos, Ana.
    ~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O cansaço dos dias faz-nos mover o relógio.
      Beijinho.:))

      Eliminar
  2. Curioso, nunca pensei em não ter vivido o que vivi (pareço um fado qualquer). O que sinto mesmo é que há alguma coisa de fatal em alguns acontecimentos. Tão fatal que nos muda. A essa violência, se eu pudera, fugia. Mas não se foge de nós. E a pior violência é trazida por nossas mãos. Ainda que, tanta vez, sem tal propósito.
    Um beijinho à Ana. Qualquer que seja a sua tristeza e desalento, pense que "tudo vale a pena se a alma não é pequena". Portanto, valeu a pena, sim.

    ResponderEliminar
  3. Seja o que for que a está a deixar triste, que passe depressa e vá para longe, ana.
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O cansaço traz-nos a tristeza.:))
      Obrigada, Pedro.
      Beijinho.:))

      Eliminar
  4. Agora fiquei preocupada consigo. Espero qe tudo se resolva a bem. Beijinhos!

    ResponderEliminar
  5. Anita:
    Que as experiências sirvam para aprendermos a vida e a valorizarmos cada vez mais.
    O poema é maravilhoso, como sempre!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gracinha,
      Obrigada pela tua presença. :))
      Beijinho.

      Eliminar
  6. Um dia perguntei a um relógio porque não tinha ele ponteiros e apenas números e ele respondeu-me que era para os seus utilizadores descobrirem que há sempre uma nova estrada para seguir, mesmo que se tenha de voltar atrás e recomeçar tudo de novo:)
    Boa Tarde

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana

      O seu post recordou-me um célebre relógio que existe em Praga, no velho gueto. Os números são em caracteres hebraicos e movem-se ao contrário, para trás. Ao lado existe um relógio com números romanos que anda para a direita. Tudo aquilo parece disposto a que nós, os mortais, possamos escolher o tempo que nos seja mais conveniente. Avançar ou recuar na vida

      Eliminar
    2. M.V.,
      Que relógio tão belo o que possui.:))
      Boa tarde.

      Eliminar
    3. Luís,
      Os relógios que viu deviam ser muito bonitos. Desejo que os tenha fotografado. Avançar e recuar e assim por diante. :))
      Bj.

      Eliminar
    4. Pode ver aqui a imagem. https://en.wikipedia.org/wiki/Jewish_Town_Hall_(Prague)#/media/File:PragueHebrewClock.agr.DSCF1445.JPG

      Eliminar
    5. Obrigada, Luís, já fui ver. É um relógio, são uns relógios fantásticos.
      Abraço.:))

      Eliminar
  7. Felizmente a vida não é uma recta
    e os ponteiros dos relógios andam para trás
    nos acertos
    Bj

    ResponderEliminar

Arquivo