23/08/2017

Sabedoria em memória de A. H. Oliveira Marques

Em memória do professor Oliveira Marques que nasceu em 1933, a 23 de Agosto, reflecti sobre estes dois textos um de Platão e outro do historiador. 
Tudo se pode interligar quando queremos ver.


Sócrates sentou-se e respondeu:
-Seria bom, Agatão, que a sabedoria fosse uma coisa que se pudesse transmitir, de um homem que a possui, a um homem que não a possui, mediante um simples contacto mútuo, tal como a água que passa para um copo vazio através de um simples fio de lã.


Platão, O Banquete ou do Amor, Coimbra: Atlântida Editora, sd, p. 44.



A. H. Oliveira Marques, "História genealógica do homem comum: micro-história ou macro-história?", Revista da Faculdade de Letras História,Porto, Série, III, vol. 4, 2003, pp. 173-186.



15 comentários:

  1. Um 'post' pleno de sabedoria e bom gosto...
    Deslumbro-me com Joaquin Rodrigo...
    Grata pela sugestão de leitura.
    Beijinhos, Ana
    ~~~~~

    ResponderEliminar
  2. Gostei de ambos os textos. Muito interessante! Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada. :))
      Beijinho, muitooo atrasado.:))

      Eliminar
  3. Achei os textos interessantes (já conhecia o primeiro). Era mais fácil se o conhecimento assim fosse transmitido: para quem o transmitia e para quem o recebia...

    A última história do 2º texto fez-me sorrir!

    Beijinhos:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um sorriso e um beijinho, muitooo atrasado.:))

      Eliminar
  4. Pois...discordo (acho que nem ele concorda consigo mesmo)um bocadinho de Platão. O prazer de saber tem de se conquistar, com esforço, sobre o corpo que a ladeira é íngreme.
    Uma ilha Cassiste no sertão...é mesmo um problema geográfico:).
    E a música, que só agora ouvi, é linda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Haaahhh .
      Obrigada. :))
      Um Viva muitooo atrasado.:))

      Eliminar
  5. Não esquecer que José Saramago tem o apelido de Saramago, devido ao funcionário do Registo Civil: "José de Sousa teria sido também o meu nome se o funcionário do Registo Civil, por sua própria iniciativa, não lhe tivesse acrescentado a alcunha por que a família de meu pai era conhecida na aldeia: Saramago."
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Achei graça à tua intervenção.
      Beijinho, muitooo atrasado.:))

      Eliminar
  6. Virei mais tarde conversar com cada uma, para já agradeço a presença de todas.
    Beijinhos. :))

    ResponderEliminar
  7. Ana,
    Se fosse assim tão fácil... Realmente seria o ideal! Mas não depende apenas de quem detém o conhecimento; é bem mais complexo!
    Um beijinho e bom fim-de-semana.:))

    ResponderEliminar
  8. Não se pense que a "coisa" se faz sem esforço.
    Parece-me que a Ana já aqui tinha trazido o Historiador que claramente demonstra a facilidade com que se "arranja um bico d'obra".
    BFS.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agostinho,
      Trazê-lo no dia do seu aniversário é perpetuá-lo não só no meio científico.
      Beijinho, muitooo atrasado.:))

      Eliminar

Arquivo